quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Desejo para todos leitores para novo ano!

Ei! Sorria... Mas não se esconda atrás desse sorriso...
Mostre aquilo que você é, sem medo.
Existem pessoas que sonham com o seu sorriso, assim como eu.
Viva! Tente! A vida não passa de uma tentativa.
Ei! Ame acima de tudo, ame a tudo e a todos.
Não feche os olhos para a sujeira do mundo, não ignore a fome!
Esqueça a bomba, mas antes, faça algo para combatê-la, mesmo que se sinta incapaz.
Procure o que há de bom em tudo e em todos.
Não faça dos defeitos uma distancia, e sim, uma aproximação.
Aceite! A vida, as pessoas, faça delas a sua razão de viver.
Entenda! Entenda as pessoas que pensam diferente de você, não as reprove.
Ei! Olhe... Olhe a sua volta, quantos amigos...
Você já tornou alguém feliz hoje?
Ou fez alguém sofrer com o seu egoísmo?
Ei! Não corra. Para que tanta pressa? Corra apenas para dentro de você.
Sonhe! Mas não prejudique ninguém e não transforme seu sonho em fuga.
Acredite! Espere! Sempre haverá uma saída, sempre brilhará uma estrela.
Chore! Lute! Faça aquilo que gosta, sinta o que há dentro de você.
Ei! Ouça... Escute o que as outras pessoas têm a dizer, é importante.
Suba... faça dos obstáculos degraus para aquilo que você acha supremo,
Mas não esqueça daqueles que não conseguem subir a escada da vida.
Ei! Descubra! Descubra aquilo que há de bom dentro de você.
Procure acima de tudo ser gente, eu também vou tentar.
Ei! Você... não vá embora.
Eu preciso dizer-lhe que... te adoro, simplesmente porque você existe.
Charles Chaplin

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Minha Homenagem vai para esse jovens que esse ano receberam a missão de levar esperança e amor em asilos, hospitais e outras entidades.Eles são os Agentes da esperança que fazem parte Projeto de Evangelização DEUS Proverá em São Jose do Rio Pardo.
Foi feita dias missões por eles, em dois asilos da cidade foi um experiência linda para todos pois ao ver alegria de cada velhinho, ficamos muito feliz e é um felicidade, só quem passa umas horas com eles consegue sentir nos faz bem , faz pensar mais em nós mesmo e na humanidade.E o quanto faz bem para as pessoas que visitamos pensar no outro e ama-lo é muito bom.
Eu sou uma também faz parte dessa missão é para mim está um experiência linda que trasformou meu modo de pensar sobre algumas coisa na sociedade.

Parabéns Agentes da Esperança

Rezem por nós ainda estamos em formação!

Agulha e a linha

Agulha e a linha
Nós adoramos apontar onde os outros deveriam mudar

Um conto dos padres do deserto diz que certo monge, vendo a morte chegar, pediu aos seus companheiros que lhe trouxessem a chave do céu: queria morrer agarrado a ela. Um companheiro saiu correndo e lhe trouxe a Bíblia, mas não era isso que o agonizante queria. Outro teve a ideia de trazer a chave do sacrário, também não deu certo. Foi então que alguém que conhecia melhor o doente foi buscar agulha e linha. Agarrado a esses objetos prosaicos, o irmão passou mais tranquilo para a vida eterna. Era o alfaiate da comunidade: sua chave para o céu era a atividade diária, carinhosamente realizada para servir aos seus irmãos.
A historinha nos leva a entender que o trabalho cotidiano do monge foi a sua verdadeira chave para entrar no céu. Com certeza, ele também devia ter rezado muito, meditado bastante, talvez jejuado nos dias certos e cultivado algumas dezenas de outras virtudes. No entanto, ele sabia muito bem que tudo dependia de como ele havia exercido o seu maior serviço na comunidade.
O caminho da santidade pode passar por momentos extraordinários, gestos de heroísmo, façanhas memoráveis; porém, passa, em primeiro lugar, por aquilo que fazemos bem ou mal no dia a dia. Todos nós reconhecemos que, em nossa vida, é muito mais pesado o dever cotidiano do que alguns momentos de esforço, difíceis, sim, mas passageiros.
É por isso que João Batista, o precursor, deu respostas diferentes para os diversos grupos de pessoas que lhe perguntavam: “O que devemos fazer?” Todos deviam partilhar o que estava sobrando de suas roupas e de sua comida. A solidariedade com os necessitados e carentes é o primeiro passo para iniciar uma nova vida. Sem desprendimento não há verdadeira conversão. Depois o profeta do deserto apontou escolhas diferentes para os cobradores de impostos, que extorquiam o povo, e para os soldados que deviam aproveitar demasiadamente da sua força e das suas armas. Significa que cada um deles, naquele tempo, como também nós, hoje, devemos encontrar o nosso próprio caminho de conversão, a partir do lugar onde estamos.
No entanto, nós adoramos apontar onde os outros deveriam mudar e o que deveriam fazer para dar certo. Mais uma vez é muito mais fácil criticar os outros ou declarar como nos comportaríamos se estivéssemos no lugar deles do que começar a corrigir e a melhorar a nossa própria vida.
Os exemplos não faltam. Muitos sabem perfeitamente o que eles fariam se fossem o presidente ou o governador. No entanto, poderiam começar a cuidar melhor das suas famílias e dos seus negócios. Mal conseguem administrar os seus lares; o que fariam se tivessem maior responsabilidade? Não muito diferente acontece na Igreja também. Quem nunca quis dar conselhos ao padre, ao bispo e ao Papa? Com toda razão, talvez, mas nem sempre quem distribui sentenças aplica os mesmos critérios para si mesmo. Com isso não quero dizer que não podemos mais falar ou criticar. Ao contrário, a correção fraterna é evangélica e salutar entre amigos e irmãos. Quando, porém, a crítica é estéril, ou é a descarga de mágoas, invejas e frustrações, ela não serve nem para quem a recebe nem para quem a dispara.
De acordo com nossas responsabilidades, cada um de nós tem muito a melhorar, simplesmente procurando cumprir bem o que se supõe seja o seu dever, ou, ao menos, o seu trabalho cotidiano. Assim os pais poderiam caprichar mais na educação dos seus filhos. Os educadores deveriam ensinar mais humanidade e amor à vida própria e à dos outros. Quem julga, deveria julgar com justiça. Quem administra, fazê-lo com mais honestidade e lisura. Quem comunica, buscar a verdade e não o seu próprio interesse. Quem deve evangelizar também deveria fazê-lo com alegria, entusiasmo e competência, deixando de lado outras preocupações.
Todos precisamos nos agarrar mesmo às “agulhas” e às “linhas” de nossas vidas. Fazer bem o que está ao nosso alcance, no dia a dia, sempre será a melhor chave para entrar no Reino do Céu. Se isso ainda nos interessa.
Dom Pedro José ContiBispo de Macapá

Unidade acreditar e agir conforme a providência.
A unidade se faz na diferença de cada um. Deus sucita no coração de cada um um carisma diferente e também dons diferentes para cada pessos basta saber usar desse talentos para perante a vontade do Pai.
Agir conforme a providência de Deus é saber usar nossos dons no mundo, a providência acontece a partir do momento que acreditamos e começamos a lutar para que ela seja alcançada, não temos que somente esperar a vontade de Deus, mas tambem agir para que ela aconteça em nossa vida.
A unidade da igreja acontece quando deixamos que o Senhor faça sua vontade em nós humanos que mesmo diante as nossas vontades, temos que deixar que o Mestre sucite em nós o seus sonhos para cada um, pois Ele sabe do que a humanidade necessita e estamos nesse mundo para cumprir uma missão que desde nosso nascimento foi entregue individualmente.
Agir e acreditar na providência é deixar que a Unidade prevaleça perante toda nossa vontade e tambem viver cada momento amando as pessoa em sua diferenças.
Aline Frederico
Revolucionária do Amor

Vamos dar o melhor presente!

Vamos dar o melhor presente!
Quando nós amamos alguém, sempre queremos estar perto dessa pessoa e oferecer-lhe o que temos de melhor e o que sabemos que vai fazê-la feliz.

O maior de todos os presentes que podemos hoje ofertar a alguem é pedir a Deus que esta pessoa seja cheia do Espírito Santo.

Vamos fazer a experiência? Certamente, ela não será mais a mesma, a sua vida será plenamente transformada e tudo ganhará um novo sentido, um novo entusiasmo e uma plena alegria.

“Quando Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança pulou no seu ventre e Isabel ficou cheia do Espírito Santo” (Lc 1,41).

Jesus, queremos hoje ser instrumentos da Sua graça, para que todas as pessoas que o Senhor puser na nossa vida fiquem cheias do Divino Espírito Santo.

Jesus, eu confio em Vós!
Luzia Santiago Comunidade Canção Nova

sábado, 21 de novembro de 2009

Por onde passarmos, hoje, espalhemos o bem

Por onde passarmos, hoje, espalhemos o bem

Olhemos para este dia com um olhar diferente, com o próprio olhar de Jesus, para sermos instrumentos da paz e do amor em qualquer ambiente por onde passarmos. Concretamente, podemos fazer alguns gestos simples, mas, capazes de transformar o local onde trabalhamos, moramos ou passamos a maior parte do tempo.

“Respondam com doçura, ainda que desejassem dar uma resposta ríspida. Motivem um jovem a ter confiança nele mesmo. Mantenham uma promessa. Encontrem tempo, deem-se tempo. Não guardem rancor. Perdoem o inimigo. Celebrem o sacramento da reconciliação. Escutem mais os outros. Peçam perdão quando se equivocam. Sejam gentis, ainda que não tenham feito nada errado! Procurem compreender. Não sejam invejosos. Pensem antes no outro.

Riam um pouco. Riam um pouco mais. Ganhem a confiança dos outros. Oponham-se à maldade. Sejam agradecidos. Vão à igreja. Fiquem na igreja mais do que o tempo acostumado. Alegrem o coração de uma criança. Contemplem a beleza e a maravilha da terra. Expressem seu amor. Voltem a expressá-lo. Expressem-no mais forte. Expressem-no serenamente” (Padre Tomas Rosica).

Façamos hoje bem todas as coisas, a exemplo de Jesus: “Ele fez bem todas as coisas” (Mc 7,37b), e façamos o bem sem olhar a quem.

Jesus, eu confio em Vós!

Luzia Santiago

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

O poder da diferença

Deus nos criou únicos dando-nos a liberdade de sermos originais


Conta-se que um ditador grego enviou seu emissário a outro ditador a fim de pedir conselhos a respeito de princípios para melhor governar. O homem consultado levou o emissário a um milharal e lá cortou, com um bastão, todas as hastes que ficassem, um centímetro que fosse, acima do nível das outras. Depois, mandou o seguinte recado ao outro: não permita que nenhum de seus elementos seja diferente dos demais. Não permita a existência de nenhum homem que seja mais sábio, mais famoso ou até mesmo mais bonito que a massa. Faça com que todos sejam cortados até o nível comum, de modo que sejam iguais; assim todos serão escravos, meros números, todos insignificantes, sem forças para reagir.

Desta forma, os tiranos conseguiam grande êxito em seu governo, já que ninguém ousava ser diferente, por medo ou por comodismo. Nem precisavam se preocupar porque os próprios indivíduos haviam assumido a condição de “milharal nivelado”.

Fico pensando se hoje não acontece o mesmo com nossa geração. Podemos observar que existe uma atração pelo diferente, mas, na prática, são poucos os que estão dispostos a pagar o preço da diferença.

A moda comanda o vestuário, os meios de comunicação atingem o visual e por aí seguem as expressões da massa cada vez mais comuns e niveladas, como o milharal do tirano. São escravos em nome da modernidade.

Diante disso apresento uma excelente notícia: você pode ser diferente e ser feliz!

Nesses dias, ao conversar com um jovem que eu acabara de conhecer aqui na Canção Nova, percebi que ele estava triste e tinha dificuldades em falar a respeito de sua vida. Compreendi, por graça do Espírito Santo, que Deus queria tocar o coração dele naquela conversa e me dispus a tentar ajudá-lo, até que em certo momento ele desabafou: “O fato é que vivo uma fase difícil em minha vida. Depois que tive meu encontro pessoal com Cristo mudei muito e, desde então, não sou bem aceito por meus amigos. Já não curto os programas deles e acabo ficando sozinho. Minha namorada também não entendeu a mudança e terminou o namoro há pouco tempo...”

O que eu disse para aquele jovem, digo também a você que talvez esteja passando por situação semelhante: Não tenha medo de ser diferente! Alegre-se porque você é um escolhido! Talvez o que lhe falte seja encontrar o sentido da sua nova vida em Cristo e despertar para a beleza da vida que se revela na simplicidade das coisas, para as quais, antes de conhecer o amor de Deus, você não lhes dava o verdadeiro valor. A convivência familiar, por exemplo, o contato com a natureza, a leitura de livros formativos e tantos outros meios podem favorecer a felicidade. E mais: existem muitos que pensam e sonham como você. É importante procurar essas pessoas e de algum modo participar de um grupo. O isolamento não costuma gerar felicidade.

Você pode viajar, celebrar, dançar, festejar, brincar e fazer tantas coisas de que gosta. A diferença é que agora você sabe que é amado – e quem se sente profundamente amado só sabe viver para corresponder a esse amor. Tudo o que você vive tem um novo brilho, tem a marca de quem é amado e isso é ser livre.

O Senhor é fiel e bom e lhe dará o (a) namorado (a) certo (a) e os amigos certos se você perseverar buscando-O em primeiro lugar, porque a Sagrada Escritura diz: “Buscai em primeiro lugar o Reino de Deus e tudo mais lhe será dado por acréscimo” (Mateus 6,33). Tome posse do poder da diferença em sua vida. Coragem!

Conheço pessoas que deixam de apreciar a música clássica ou a boa leitura, por exemplo, porque isso talvez as impeça de “estar na moda”. Existem ainda as que desejam ser honestas, castas e sensatas e têm formação e princípios favoráveis para serem assim, porém, acabam não sendo dessa forma, para não se tornarem diferentes dos demais. Isso poderia deixá-las fora do círculo de amizades e impossibilitaria a integração delas com o grupo, e assim por diante.

Mas qual o problema em ser diferente? Deus nos criou únicos e nos dá a liberdade de sermos originais e livres de toda e qualquer ditadura. A felicidade é alimentada pela liberdade e a liberdade plena está na verdade. “Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará” (João 8,32) A verdade, que liberta, é Cristo; Ele já pagou o preço do pecado que nos escravizava. Somos livres pelo poder d'Ele.

Tomemos posse dessa graça e sejamos diferentes, sem medo! Ser diferente, por ter encontrado a “Verdade”, é um privilégio e não um pe

Dijanira Silva( da comunidade Cançao Nova)

sábado, 12 de setembro de 2009

Frases para se pensar:

"Amar com todo o coração, todas as pessoas que hoje encontrar"

"Seja no mundo a mudança que você quer ver no mundo" Ghandi

" O Amor supera as barreiras e gera em nós força para a cada dia termos esperança que a graça se manifesta a cada momento"
Um texto e testemunho de um amigo revolucionário....

Deus cuida de Nós e nos Ama





Vemos tantas pessoas falarem de Deus com autoridade e com uma força impressionante, força que vem dele e da busca diária de santidade. Todas essas pessoas que ouvimos falar de Cristo são pessoas que experimentaram o amor do Pai de uma forma incomparável, um amor que transforma e que cuida de nós. Deus cuida de nós com carinho de um pai que cuida de um filho ele nos ama e nos dá livre arbítrio para que possamos fazer as escolhas nas nossas vidas para sermos ou não santos.

Vejo tantos jovens como eu por ai buscando um amor, uma paixão avassaladora que nos consome por dentro, um amor que julgam que não irá acabar que será eterno, mas ao longo desta busca sofrem por não encontrarem em si mesmos um sentimento que buscam nas outras pessoas. Amar é mais que um sentimento é um estado de espírito, é um dom, uma virtude, uma verdade que buscamos a cada dia escrever e cultivar. Pe. Fábio em seu livro Cartas entre amigos exemplifica muito bem o que é o sentimento do amor, o ser amado e o amar alguém muito profundamente.

"O amor é o maior de todos os artesanatos. Não amamos da noite para o dia. Amor é construção que requer empenho, assim como a trama dos teares requer demora na escolha das linhas e das cores”.


Precisamos antes de tudo amar a nós primeiramente, e como barro nas mãos do oleiro para sermos curados em nossos corações e a partir dessa cura nós possamos pensar em amar o outro. Do que adianta falarmos EU TE AMO se o coração não esta cheio disso, se temos dúvidas em nosso intimo sobre a pessoa amada ou sobre o sentimento em relação ao outro. Temos que viver a experiência da solidão das noites de profundo encontro com Deus e com este tempo de escuta encontraremos a verdadeira essência do Amor.

O que é o amor? Tantos buscam essa resposta e poucos a encontram na sua plenitude. Amar é doar-se ao outro sem esperar retribuição, é saber que simplesmente fizemos uma caridade e nos doamos em favor dos que precisam.

Certa vez experimentei e ainda experimento muito desse sentimento do Amor doação, dessa entrega a Deus para ser instrumento, pequeno, sim, fraco, mais que Deus faz forte para poder ser utilizado por ele. Em um dos últimos rebanhões que pude participar trabalhando no ministério de Aconselhamento e oração para cura e libertação pude ver a unção de Deus presente naquele lugar e o derramamento de sua misericórdia por cada um de nós. Um milagre aos nossos olhos foi à experiência de oração que obtive com um outro irmão também servo deste ministério, quando uma jovem muito bonita chegou acompanhada de um rapaz também muito bonito, mais que não ouvia ou falava era surdo e mudo e sua irmã ia falando pra ele por gestos o que falávamos na oração. Durante toda a oração sentíamos forte o RUAH, o sopro do Espírito Santo até que veio a palavra do Senhor EFATA, traduzida Abre-te, selando nossa oração com aquele rapaz. E se naquele momento não acreditássemos no AMOR de Deus e que ele cuida de nós será que tínhamos falado isso a ele? Não! Concerteza ficaríamos travados e com medo de confiarmos em Deus e deixa-lo agir na vida daquele irmão, será que tínhamos o direito de omitir o que nos foi falado? Não! Porque se nós não falássemos ou se aquele irmão que estava ali orando junto comigo também não falasse as pedras falariam, porque Deus é amor e quer o melhor para seus filhos.
Aquele jovem foi embora carregando em seu coração a palavra que nos foi dita pelo sopro divino, com a certeza de vitória e com o melhor de tudo com o coração curado e sentindo-se amado por Deus, porque do que adiantaria falarmos que ele foi curado se seu coração não tinha sido, seriam apenas mais palavras somente, mais Deus tem faz sua obra há seu tempo, quis ele primeiro curar seu coração, sua vida, seu interior para depois curar os problemas físicos, isto sim é amor, amor de Pai, amor sem medidas que não busca nada em troca.
Passado um ano estávamos eu e esse irmão novamente no rebanhão quando uma jovem chegou perguntando se lembrávamos dela, prontamente dissemos que não, pois muitas são as pessoas que pedem orações nesses eventos e logo chegou um rapaz junto com ela falando e chorando muito. Ele veio-nos falar que era aquele rapaz que não podia ouvir ou falar da oração de um ano atrás, logo lembramos dele e da grande graça que tinha sido a oração em sua vida e que naquele dia Deus tinha restaurado-o por completo e que se sentia amado por Deus. Agora pergunto se Deus não fosse amor isso teria acontecido? Seria este rapaz curado se primeiramente não tivesse se sentido amado por Deus? Não! A graça é conseqüência da transformação de nosso ser e do nosso abandono em Cristo, porque maior amor que o dele, que deu sua vida na cruz por cada um de nós não existiu.
Porque então temos medo de nos deixarmos amar por Deus, porque não nos entregamos por completo e deixamos com que ele nos molde da forma que quer sejamos?
Por temos medo do que é novo, do que imprevisível a nós. Medos do que não podemos controlar ou saber como acabará, porque sempre que nos doamos ao incerto não podemos controlar o tempo, nem os sentimentos, muito menos o que irá acontecer conosco, a única certeza que temos nesta vida além da morte é que Deus é amor e nos fez amor para amarmos uns ao outros e assim construirmos um mundo melhor. E porque ele é amor e quer que o amemos com ele nos ama e somente a partir daí dessa entrega do nosso coração a ele é que Deus irá agir por completo em nossa vida.


José Jorge Alves Junior

sexta-feira, 24 de julho de 2009

Amor Incondicional e Amor Fraterno

Amor Incondicional e Amor Fraterno

Amar é um sentimento lindo, pois quando amamos o outro seja nosso irmão, amigo, pai, mãe. Somos chamados a dar para o outro o que temos de melhor, a ser presença real para o outro.

Amor incondicional é amar o outro na diferença dele e sem querer que ele também te ame do mesmo jeito, e ser verdadeiro irmão para o outro e não importar com defeitos e nem com as diferenças que ele vive amar do jeito que ele é, sem julgamentos e rotulações, é um amor difícil, pois ele nos faz morrer por nossas vontades, mas se começarmos aos poucos logo perceberá que é gratificante e que nos fará bem, é um amor que DEUS nos pede “Amar ao próximo como a ti mesmo”.

Amor fraterno é um amor que trata o outro como verdadeiro irmão, doa - se, todo carinho, ajuda e compreende ao outro com aquele amor que geralmente é nas horas difíceis e alegres está sempre disponível para que o outro precisar. A junção desses dois tipos de amor gera o amor que o Pai pede que vivamos nos dias de hoje com nosso próximo não só com aqueles que convivemos, mas também com os que poucos conhecemos, mas que faz parte de nosso dia – dia e também tenhamos esse amor pelas pessoas que são excluídas da sociedade, as crianças abandonada seja elas em orfanatos ou na rua, os velhinhos do asilo e aqueles que precisam desse amor que na certeza temos sobrando basta vive-lo.

“Amar é arriscar-se não ser amado”

Aline Frederico

sábado, 18 de julho de 2009

Tesouros escondidos

Tesouros escondidos
Deus não priva ninguém dos tesouros de uma amizade

Quem nunca brincou de caça ao tesouro quando criança? Alegres íamos procurar algo escondido, oculto aos nossos olhos infantis, mas que quando achada, trazia a alegria aos nossos corações. Depois de crescidos, continuamos procurando os tesouros que o próprio Deus colocou em nossos caminhos. Não são mais coisas ou somente objetos, mas são pessoas, amigos.
Ouça comentários do autor

Diz a Palavra de Deus que quem encontrou um amigo encontrou um tesouro (Eclo 6,14b). Como tesouro que são, os amigos, muitas vezes, estão escondidos pela nossa vida, por isso é preciso um olhar atento de criança para encontrá-los. Deus até poderia deixar essas pessoas bem aos nossos olhos, mas Ele nos desafia a lutar para encontrá-los e perceber o valor que possuem com a alegria da descoberta.

Tesouros são sempre tesouros. Não importa onde estão guardados, eles trazem em si a surpresa de suas riquezas incontáveis. Muitas vezes não estão em baús bonitos ou em lugares de fácil acesso, por isso vão sempre exigir de nós algum sacrifício pessoal para chegar até eles. Mas quando se os alcança, quando nos deixamos conduzir pela santa curiosidade que nos leva a querer desvendar o mistério escondido, não há nada que possa se comparar à tamanha alegria.

Deus não priva ninguém dos tesouros de uma amizade. O que acontece, muitas vezes, é que o tesouro está ao nosso lado por tanto tempo, mas não nos aproximamos, não queremos abri-lo. Esperamos baús reluzentes que atraiam as nossa expectativas, sem nos lembrarmos de que Deus sempre esconde o melhor naquilo que é mais simples.

Como é maravilhoso ter a certeza no coração de que você encontrou um tesouro e que, conduzido pelo Espírito de Deus, deixou-se atrair por aquilo que as pessoas não viam. No entanto, agora tem a linda missão de conhecer todas as grandes riquezas que sempre esperaram que alguém as encontrassem.

Essa é a experiência que eu faço hoje. Encontrei um grande amigo que, na simplicidade do seu coração, traz grandes riquezas que estavam prontas para serem descobertas, mas que as pessoas por tanto tempo não viram. Agora eu tenho a linda missão de não apenas me aprofundar nesse tesouro, mas mostrar aos que não viram antes o que eles ainda são capazes de encontrar.

Amigos são tesouros que ao encontrarmos queremos levar muitos outros a conhecer suas riquezas. Não são nossos, mas Deus nos permitiu encontrá-los para levar outros a experimentarem a grande riqueza dos seus corações. Essa é a missão de um verdadeiro amigo.

Seu tesouro,

Renan Félix
renan@geracaophn.com

sábado, 20 de junho de 2009

Escolho escolher

Podemos escolher até escolher não escolher


Como você acordou hoje?

Cansado? Com vontade de dormir mais 3 horas?

Quais foram as primeiras vontades que você teve?

De ficar na cama curtindo o frio da manhã e aquele sono que é o melhor.

Quais as escolhas que fez nas primeiras horas de hoje?

Escolhi levantar, pegar minha toalha e tomar um banho e fazer minha higiene e começar mais um dia de trabalho.

Dormir, acordar, trabalhar, estudar... parece que nossa vida gira em torno de um círculo vicioso que tende à rotina.... e parece que temos vontade de estar em qualquer lugar, menos neste em que estamos agora.

Se alguma vez você teve essas reações, se fez essas perguntas, bem-vindo(a) à vida normal de ser gente...

Mas o que fazer com tudo isso?

Escolha...

Em tudo se pode escolher...

E quando parece que a vida me aperta de um lado e de outro e as possibilidades se perdem nos compromissos e nas respostas a serem dadas?

Escolha...

Sempre podemos escolher, até escolher em não escolher.

Mas acredito que estou num completo vir a ser e que a cada escolha que faço imprimo um pouco de meu mistério de ser pessoa.

Mistério que vai se revelando em meio às minhas escolhas e assim vou mostrando e descobrindo um pouco de mim.

Tecendo esta colcha de retalhos de escolhas vou me percebendo e me vendo. Mas em cada escolha, escolho escolher por Deus que vai me direcionando nas consequências de minhas opções.

E hoje agir como escolhido e podendo fazer escolhas vejo que não vivo de rotina...mas vivo de escolhas! Pois na verdade sou escolhido!

quinta-feira, 18 de junho de 2009



PHN um estilo de vida Cristão que é um bençao para muitos....
Dia 03,04e 05 de Julho em Cachoeira PAulista Acampamento PHN Vale a pena participar.

domingo, 14 de junho de 2009

O AMOR SE ESCREVE COM P.

O AMOR SE ESCREVE COM P.

Amor se escreve com P, Porque para amar
deve-se ter PACIÊNCIA.Nos momentos em
que o próprio amor nos põe a PROVA.

O verdadeiro amor se escreve com P, Porque
diante de um acontecimento desagradável
deve existir o PERDÃO e não raiva,entre aqueles
que amam.

Amor se escreve com P, Porque para obter o
que se deseja deve-se PERSEVERAR até alcançar
o objetivo.

O amor sincero se escreve com P
Porque a PACIÊNCIA,O PERDÃO e a PERSEVERANÇA
são ingredientes necessários para que o amor perdure.

Porque, amor também é uma PALAVRA dita na hora
certa. É PERMITIR-SE voltar a confiar.

É PERMANECER
em silêncio escutando o outro.
O amor se escreve com P, Porque são as PEQUENAS
coisas que nos unem ao ser amado, dia após dia!!!

terça-feira, 2 de junho de 2009

A difícil missão da unidade



Escrito por Ir. Rodrigo Dias, O.Cist.
Seg, 18 de Maio de 2009 12:07

“Deus quer que seus seguidores sejam unidos”.
Quando Jesus se preparou para sua própria morte, uma das primeiras coisas em sua mente foi a unidade dos seus discípulos: “Não rogo somente por estes, mas também por aqueles que vierem a crer em mim, por intermédio da sua palavra; a fim de que todos sejam um; e como és tu, ó Pai, em mim e eu em ti, também sejam eles em nós; para que o mundo creia que tu me enviaste” (João 17,20-21). Aqueles que querem glorificar a Deus incentivarão esta unidade entre os crentes: “Assim, pois, seguimos as cousas da paz e também as da edificação de uns para com os outros” (Romanos 14,19). Como servos de Deus em comunhão com o Espírito Santo, deveremos trabalhar humildemente para manter a unidade: “... completai a minha alegria, de modo que penseis a mesma cousa, tenhais o mesmo amor, sejais unidos de alma, tendo o mesmo sentimento. Nada façais por partidarismo ou vangloria, mas por humildade, considerando cada um os outros superiores a si mesmo. Não tenha cada um em vista o que é propriamente seu, senão também cada qual o que é dos outros” (Filipenses 2,2-4). Paulo deu a fórmula prática para esta paz quando escreveu à igreja dividida em Corinto: “Rogo-vos, irmãos, pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo, que faleis a todos a mesma cousa e que não haja entre vós divisões; antes, sejais inteiramente unidos, na mesma disposição mental e no mesmo parecer” (I Coríntios 1,10).
Crer que a unidade é importante é uma coisa, praticá-la é outra. A unidade artificial é fácil. Os homens são muito capazes de esconder diferenças reais e criar alianças ímpias, como o faziam os fariseus e os herodianos quando se uniam contra seu adversário comum, Jesus. Mas a unidade real requer trabalho duro. Exige estudo diligente, humildade genuína, amor pelos irmãos e, acima de tudo, um amor intransigente por Deus e sua palavra.
Que Deus nos ajude a desenvolver a mente de Cristo para servi-lo juntos!"
Fonte: www.deusprovera.com

quarta-feira, 20 de maio de 2009

Formar bons cristãos e honestos cidadãos



Temos o dever de preparar a próxima geração



Como pais e educadores cristãos, nossa missão é fazer de nossos filhos discípulos do Senhor, que amem o Mestre e estejam prontos para segui-Lo. Se nos descuidarmos da herança do Senhor nossa luta será em vão.



Como pais e educadores cristãos, devemos preparar a próxima geração para cumprir o propósito de Deus na história, com entendimento e com determinação “Pois como poderei ver o mal que sobrevirá ao meu povo? E como poderei ver a destruição da minha parentela?” (Ester 8:6). “Porque, na verdade, tendo Davi servido à sua própria geração, conforme o desígnio de Deus, adormeceu, foi para junto de seus pais e viu corrupção” (Atos dos Apóstolos 13:36).



Há na Bíblia três instituições reconhecidas com autoridade e outorgadas por Deus: a família, a Igreja e o governo civil. Porém, só aos dois primeiros cabe prover educação “E vós, pais, não provoqueis vossos filhos à ira, mas criai-os na disciplina e na admoestação do Senhor” (Efésios 6, 4); “Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo” (Mateus 28, 19), uma vez que o governo civil jamais poderia atuar em nome da família, representando seus valores e objetivos próprios. O Estado traduz o pensamento da coletividade, partindo do princípio de que a maioria está certa.



O que vemos nas escolas de hoje em geral é o desrespeito às autoridades, a falta de disciplina, o desinteresse pelo aprendizado, a irresponsabilidade, a influência de novas filosofias nos temas e nos livros, a baixa qualidade do ensino, a imoralidade, a corrupção, entre outros. Portanto, biblicamente, escola só tem sentido como uma extensão da família, para com ela cooperar em aliança de princípios e propósitos e sob a cobertura espiritual da Igreja. A visão é de famílias unidas com a bênção da Igreja, trabalhando na formação de uma geração consciente de seus valores e responsabilidades, capacitadas para exercer seu ministério na sociedade e cumprir o propósito de Deus. Trata-se de uma aliança estratégica, para garantir a expansão do Reino, mesmo em meio à uma geração perversa e corrupta.



Como pais, como educadores, como Igreja e como cidadãos responsáveis, temos o dever de preparar a próxima geração dando-lhe uma visão e treinando-a para alcançá-la.



Temos que resgatar o valor da criança e a união de gerações: avós, pais e jovens, todos trabalhando juntos no projeto da vida infantil. A criança e o adolescente que encontram um sentido nobre para sua vida não vão desperdiçá-la de maneira desordenada. A separação das gerações tem sido uma poderosa arma de destruição dos valores familiares, expondo os pequenos aos predadores sociais.



Além do mais, é preciso valorizar o caráter na formação do aluno para realidades que são fundamentais: o exemplo e trabalho árduo. Caráter pressupõe uma marca, uma gravação feita a partir de um molde, daí a necessidade de exemplo consistente.



Quanto ao trabalho árduo, a própria história nos ensina que a indolência, a comodidade e a ociosidade levam o homem ao declínio moral e à improdutividade. Quando fugimos da dificuldade, ou privamos nossos filhos da dureza, estamos impactando o desenvolvimento do caráter deles.



A Igreja teria nisso um fator decisivo para apoiar o cumprimento da grande missão: “formar bons cristãos e honestos cidadãos”, fortalecendo as famílias. Trata-se de uma aliança estratégica, na qual cada parceiro (Igreja, Escola e Família) contribui com aquilo que faz melhor, para realizar o propósito de Deus sob a mesma visão do Seu Reino.



Eu estou disposto a formar e a ser formado na escola de Jesus, sabendo que a fé cristã muito mais que acreditar no Senhor é viver a Sua Palavra? O que me falta para atingir o que já sou no coração de Deus? Quero ajuda?



Padre Anderson Marçal

terça-feira, 19 de maio de 2009

Ouvir para perceber a vontade de Deus

Ouvir para perceber a vontade de Deus

Muitas vezes, sofremos porque insistimos em fazer a nossa vontade

Muitos sofrem por conta da inércia em que vivem e porque não sabem ouvir a Deus. Então, quase sempre, não dão passos concretos rumo à vontade divina em suas vidas; ou até tentam caminhar, mas porque não param para ouvir ao Senhor e perceber qual é a vontade divina, erram muito ou nada acontece... Em razão dessas frustrações vividas lançam sobre o Senhor suas revoltas e, com isso, acabam distanciando-se das graças celestes.
Quantas vezes ouvimos: “Preciso saber qual é a vontade de Deus em minha vida”; “Deus não olha para mim”; “O que Deus quer de mim?”; “Por que o Senhor não realiza os meus sonhos”?; “Onde está Deus?”. Questionam, mas não refletem sobre a maneira como vivem, sobre os erros, sobre a falta de fé, sobre a falta de obediência à voz divina, que fala em nosso interior por meio da nossa consciência, da leitura da Bíblia, do que acontece à nossa volta, por meio de uma partilha transparente com o nosso próximo... Por isso é preciso estarmos atentos, controlar a nossa ansiedade, acalmar o nosso coração por meio da oração, ouvir a Deus, obedecê-Lo e ser feliz cumprindo sempre e em primeiro lugar a vontade d'Ele, a qual nem sempre agradará o nosso coração.
Por causa do nosso egoísmo, muitas vezes, sofremos, porque insistimos em fazer a nossa vontade achando ser o melhor para nós. Agindo assim, acabamos desviando-nos das graças reservadas para a nossa vida. O Senhor nos criou e sabe o que é melhor para nós. Por outro lado, é preciso também dar passos concretos em direção à vontade divina, sinalizada para a nossa vida. Por exemplo, diante de escolhas vocacionais no âmbito religioso, se nós não buscarmos orientação e informação junto às instituições que possam acolher o nosso chamado, ficaremos somente com a vontade de servir ao Senhor, mas não concretizaremos o sonho d'Ele em relação a nós. O mesmo irá acontecer também se diante de um desemprego, não batermos às portas das empresas, espalharmos currículos, anunciarmos para os outros que estamos precisando de uma oportunidade, ou seja, se não irmos à luta nada vai acontecer.
Quando assumimos que somos obra-prima de Deus e reconhecemos o amor d'Ele por nós, então, sabemos que Ele quis, quer e quererá sempre o melhor para nós. Somos filhos amados, mas incapazes de decidir por nós mesmos. Fomos criados para obedecer e a própria Palavra de Deus nos orienta por intermédio do exemplo de Jesus, modelo incontestável de obediência e docilidade no acolhimento da vontade do Pai: “E encontrado em aspecto humano, humilhou-se, fazendo-se obediente até à morte – e morte de cruz! Por isso, Deus o exaltou acima de tudo e lhe deu o Nome que está acima de todo nome, para que, em o Nome de Jesus, todo joelho se dobre no céu, na terra e abaixo da terra, e toda língua confesse: ‘Jesus Cristo é o Senhor’ para a glória de Deus Pai” (Filipenses 2, 7 a 11).
Entretanto, é preciso termos a consciência de que a obediência é fruto da humildade. Só obedece quem renuncia ao seu querer para que se concretize o querer de Deus. Estabelece-se uma grande luta interior nesse processo, mas é lindo deixar o Todo-poderoso vencer em nós. É lindo aceitar o tempo d'Ele em nossas vidas para assim colhermos os frutos também no momento certo, podendo com isso experimentar a verdadeira paz, a qual não comporta arrependimentos, mas confirma a vontade do Senhor para nós.
Irani Florencio
www.cancaonova.com

segunda-feira, 11 de maio de 2009

Mês de maio... o Mês da Nossa Mãe

Mês de maio... o Mês da Nossa Mãe

Estamos no mês de maio. Em todo o mundo os cristãos o dedicam à Maria, a mãe do Senhor. Por isso eu vou dedicar alguns posts desse mês à nossa mãe.
Pra começar eu quero fazer um convite à vocês: Vivam esse mês intensamente. Aproveitem para intensificar suas orações à Maria e a procurar cada vez mais imita-la, afinal é essa a maior graça que recebemos dela: o exemplo.
Muitas pessoas dentro e fora da Igreja Católica questionam o nosso posicionamento com relação À mãe de Deus, acusando-nos, inclusive de idolatria. Eu confesso que também eu por muito tempo hesitei nessa prática, mas hoje junto o meu testemunho a tantos que ainda duvidam, de como o auxílio dessa nossa mãe é precioso. Sou nova ainda (uma adolescente) e como tal a minha mente é ainda cheia de dúvidas. Nesses momentos, eu procuro sempre olhar para ela, buscando o seu conselho e tentando imitar o seu exemplo. Tem dado certo!!!! E aconselho a todos que busquem fazer essa experiência. Separe um momento todos os dias para rezar ainda que somente uma Ave-maria, pois Ela, como nossa mãe que é nos entende ainda que não digamos muitas palavras. Se você realmente abrir o seu coração, vai presenciar maravilhas, assim como Ela abriu o seu coração À Palavra de Deus e presenciou grandes coisas!
E coloco aqui uma frase de São Pio de Pietrelcina sobre ela:

“A mãe de Jesus e nossa nos obtenha ainda, de seu Filho, a graça de viver uma vida totalmente de acordo com o coração de Deus, uma vida toda interior e toda escondida nele"
Thairane Nascimento
http://thai.nascimento.zip.net

Amor Incondicional

Amor Incondicional
Ingrid Dalila Engel

A Lei é o Amor! Não existe nenhuma outra maneira de atingirmos nossa paz interna a não ser pela expressão do Amor Incondicional.E o que significa este Amor Incondicional? É tão divino que o humano tem dificuldade até na compreensão desta expressão... é o caminhar na vida levando compaixão, compreensão, perdão, tolerância, desapego... dar valor ao que realmente tem valor, é não ficar preso a palavras, gestos, fatos, eventos, situações emocionais; é relevar com compaixão as mágoas, as injustiças, as decepções vividas no nosso cotidiano... é compreender que tudo isto é muito pequeno comparado com a grandeza da alma, com a grandeza da vida.É caminharmos fazendo a nossa parte, amando ao próximo como a nós mesmos, entregando a Deus, à vida, todas as situações conflitantes, dolorosas, que momentaneamente possamos estar incapacitados para darmos a melhor solução, a resposta mais adequada.É a certeza de que tudo na Terra é ilusório, passageiro, transitório... é só uma pequena viagem.Mantermos sempre na nossa mente, no nosso espírito, a visualização da nossa grande meta, que é o amadurecimento da nossa alma, o atingirmos a consciência maior, a lucidez da vida... e é isto, somente isto que verdadeiramente importa.Com esta visão, com esta postura, caminhamos com leveza, com soltura, com alegria, com aceitação e tolerância... pois as emoções são ilusões, a dor é ilusão, a caminhada terrena é ilusão, o humano é ilusão... Deus é Real. O Divino é Real. A Consciência é Real. O Espiritual é Real. A Morte é ilusão do ego mas é Real, pois é a passagem para o Plano Real.Amar incondicionalmente é amar além, apesar das ilusões, é amar sem esperar retorno, pois o retorno real é Divino, o retorno real é a simples alegria de expressarmos o amor. A verdadeira felicidade é termos a capacidade de expressar o amor. Convido vocês a fazerem um Jogo de Faz de Conta:
- Vivenciem um dia inteiro fazendo de conta que sabem amar incondicionalmente.
- Sejam pacientes e tolerantes.
- Relevem as pequenas mágoas, os pequenos ressentimentos.
- Olhem nos olhos do outro.
- Exercitem a solidariedade, a compaixão, o companheirismo.
- Evitem a autocrítica negativa e a crítica ao outro.
- Priorizem atividades que visem ajudar o próximo.
- Se permitam ter tempo para si mesmo e para o outro.
- Façam de conta que estão perdoando a si mesmo, a tudo e a todos.
- Façam de conta que vocês se amam e se respeitam e que também amam e respeitam o outro.
- Imaginem que amam a humanidade além dos interesses do ego.
- Sorriam, sejam gentis e atenciosos.
- Expressem através da palavra e dos gestos calma, alegria, esperança e carinho.

Quem sabe poderemos descobrir - através deste jogo de faz de conta - tanto prazer, tanto contentamento, ao ponto de até decidir incorporar a expressão do amor incondicional no nosso cotidiano, na nossa atitude interna, na nossa postura, na nossa caminhada...Brincando de faz de conta podemos até descobrir a verdade da vida, que é o Amor Incondicional.
Vamos brincar de Faz de Conta?

Mês de maio... o Mês da Nossa Mãe vamos juntos lutar com a Mãe da unidade...

Luto pela unidade no meu dia a dia.
Descobri que a Unidade é linda vivenciando ela em todos lugares, hoje sou amiga da unidade.
Vamos lutar por essa causa linda.....
Unidos somos muito mais em Cristo!

Tamu Junto
Na unidade, Aline Frederico

terça-feira, 5 de maio de 2009

Deixar para trás as compulsões

Deixar para trás as compulsões
Não somos o que adquirimos ou realizamos

Estar plenamente convertido é permitir que Deus nos conduza para fora de nossas compulsões. Significa que aceitamos desistir de tentar incessantemente “dar um jeito” nas coisas. A liberdade é o oposto das obsessões compulsivas. Claro, isso não é fácil, principalmente porque somos motivados por necessidades prementes. Por exemplo: sentimo-nos solitários e assim procuramos – às vezes desesperadamente – alguém que possa remover nossa dor: o marido, a esposa ou um amigo. Somos muitos apressados em concluir que alguém ou alguma coisa pode, finalmente, acabar com nossa carência. E assim passamos a esperar muito dos outros. Passamos a ser exigentes, dominadores e até violentos. Os relacionamentos entortam-se debaixo de enorme peso, porque depositamos exagerada seriedade neles. Sobrecarregamos nossos semelhantes com poderes imortais. E, nos piores momentos, fazemos deles instrumentos para preencher nossas expectativas, mas sempre que escolho outros deuses, fazendo de pessoas ou eventos a fonte de minha alegria, constato que minha tristeza só tende a aumentar. Quando exijo de outros aquilo que só Deus pode dar, experimento dor. Um Salmo do Antigo Testamento aponta em outra direção: “Ao Senhor declaro: Tu és o meu Senhor; não tenho bem nenhum além de Ti” (Salmo 16,2). Essa oração provém da experiência religiosa de um adorador que sabe estar protegido pela presença de Deus no templo. O salmista continua a declarar que Deus é a sua “porção”, ‘cálice” e “herança”. Essas imagens se reportam a um tempo anterior em Israel, quando os levitas, servos de Deus, não tiveram parte na herança dada às outras tribos, pois o próprio Deus foi a sua porção (cf. Deuteronômio 10,9). Percebemos que a fonte de alegria do salmista era uma vida vivida em comunhão com o Senhor. Muitas coisas em nossa vida são obviamente de imensa importância para nós. Não podemos ser completos sem gente para amar e sem gente que nos ame. Necessitamos de comida e de um lugar para viver; desfrutamos da companhia de um amigo e do prazer de ler um livro. Mas manter a mão aberta significa lembrar que não somos o que adquirimos ou realizamos, mas sim, o que temos recebido. As mais profundas alegrias não provêm do dinheiro que ganhamos, de amigos que nos cercam ou de resultados obtidos. Somos, realmente, as pessoas que Deus fez em Seu infinito amor. Somos os dons que recebemos, não as vitórias que conquistamos. Enquanto nos desgastamos, tentando ansiosamente nos afirmar ou receber afirmação de outros, continuamos cegos Àquele que nos amou primeiro, habita em nosso coração e formou o nosso verdadeiro eu. Mas ainda podemos abrir nossos olhos. Podemos ver um novo caminho adiante.

(Trecho do livro: "Transforma meu pranto em dança", publicado no blog: http://blog.cancaonova.com/acorrentados)

Henri Nouwen

sábado, 2 de maio de 2009

Experimentar o amor de Deus



Experimentar o amor de Deus

Você já parou para pensar no quanto Deus te fez?

Podemos nos perguntar: quando foi que Deus não nos amou, não nos acolheu, não nos perdoou?

Essa é uma pergunta que devemos nos fazer sempre, certos de que o Senhor nos amou e vai continuar nos amando. Arrisco dizer que existe algo que é impossível para o Altíssimo: deixar de nos amar, de nos perdoar e de nos acolher. Ainda que nos precipitemos e nos afastemos, Ele nunca se esquecerá de nós. É lindo perceber que Deus Pai não nos escolhe pelo que fazemos. E que bom que é assim!

Sempre nos perguntamos o “porquê” das coisas tristes que acontecem em nossas vidas e quase nunca nos perguntamos o “para quê”. Precisamos fazer como Jó, que reconhece que Deus era o seu tudo e mesmo sofrendo não blasfemou, mas foi fiel ao Senhor.

Não é que o Senhor quer que soframos, mas tudo isso é consequência do nosso pecado, da nossa revolta. Quantas situações de sofrimento e de angústia nas quais chegamos a dizer que Ele nos abandonou. Mas perceba: as situações difíceis não passaram? Portanto, não teríamos de concluir que o Senhor não nos abandonou?

Isaías, capítulo 44, versículos 1 e 2: "Agora escuta, Jacó, meu servo, Israel, a quem escolhi. Eis o que diz o Senhor que te criou, que te formou desde o seio materno e te socorreu: nada temas, Jacó, meu servo, meu Israel, a quem escolhi!"

Deus nos escolheu e nos chamou pelo nome. Ele sempre acredita em nós, sempre acreditou e sempre continuará acreditando. Veja as obras d'Ele na sua vida; e não só as perceba, mas anuncie essas maravilhas.

O serviço de Deus é um encargo. Ele tem uma obra para cada um de nós e quer que nós façamos a diferença onde quer que estejamos.

Você já se perguntou o motivo do chamado de Deus e para que Ele o chamou? Você já parou para pensar no quanto o Senhor já fez em sua vida? Talvez muitos da sua família e dos seus amigos ainda não vieram para Deus, porque você ainda não reconheceu aquilo que Ele fez em sua vida.

Tudo que o Todo-poderoso faz por nós não é para que nos gloriemos, mas para que O testemunhemos com coragem. O Senhor nos deu uma missão, sempre acredita e aposta em cada um de nós; Ele nos ama e nos acolhe. No entanto, muitas vezes, nós não acolhemos o amor d'Ele porque nem sempre temos atitudes de filhos para com Ele. Precisamos agir como filhos em nosso relacionamento com Deus Pai. Precisamos reconhecer que Ele nos acolhe.

Por amor à sua família e por amor a você, deixe-se amar por Deus.

Padre Cido
Comunidade Canção Nova

terça-feira, 21 de abril de 2009

Doar-se a cada dia.

Hoje percebo que cada vez que me entrego quase totalmente em missão acabo tendo surpresas, pois DEUS nos usa o todo momento em cada coisa da nossa vida.
Trago comigo um frase “Fazer o céu aqui na terra fazendo o bem e amando” Santa Terezinha.
Vamos irmão nos deixar ser conduzido pelo Senhor, Ele sabe o que faz com nosso caminho e nunca nos deixará desamparado, tenho a certeza que só basta deixarmos DEUS nos usar para que vivamos a sua vontade, com muita oração para não cairmos na armadinha no inimigo e muita união com as pessoas que buscam também ter uma caminhada fiel a DEUS.
Sejamos hoje testemunhos para outros jovens ou até mesmo adultos, que por onde passarmos, só em nossos atos as pessoas já perceba que existe uma pessoa no meio dela do bem e que luta pelo Reino de DEUS. Convido a vocês fazer a diferença por onde passar, seja no trabalho, escola, na igreja, nas festas, sejamos unidos em cada lugar porque assim também evangelizamos.Sei que não é fácil, mas é só entregar tua vida a Cristo , tentações sempre teremos, cair podemos cair mas Cristo nos fará levantar e em cada queda nos fortaleceremos.
Procuramos ser uma plantinha muitos podem estar brotando, outros já estão com um caule formando, outros estão como uma flor que já da alegria para as pessoas outros estão partindo para os frutos que são fortes e firmes na luta, outros já começaram a jogar sementes para quem sabe um dia colher ou fazer com que outro colha não importa em que fase estamos o importante e nossa etapa dedicar o máximo para que DEUS nos use nessa fase e nos mostre seu amor para com o mundo. Cada fase é importante e essencial é assim que é a caminhada do reino de Cristo, no final seremos eternas sementes no céu junto a nosso Pai o importante é cumprimos nossa missão seja ela qual for e onde for.
"Vida que tem sentido e vida que tem projeto." (Mary Word)

Pense Nisso.

Tamu Junto sempre....
Aline Frederico.

segunda-feira, 6 de abril de 2009

Autocontrole em casa


Domine o seu jeito de ser


Caridade é o amor verdadeiro, de doação. Mas quando falamos em doação, não é só com relação ao se dar esmolas, mas o dar-se de si mesmo, o partilhar e ir ao encontro do outro. Quem não quer amar e se sentir amado?

Todo dia é dia de superar as adversidades, pois a santificação é a vontade de Deus para a nossa vida. Ele nos quer santos, onde quer que estejamos. Por isso, o Senhor nos quer livres das impurezas, sem que nos deixemos levar pelas paixões desregradas, pois quem O conhece, sabe que a Palavra d'Ele ensina que temos limites para viver. Paixão não é pecado. Pecado é deixar-se levar por ela. Deus nos fez com inteligência para que possamos escolher. Quem vive as paixões desregradas, não conhece e não vive a Palavra de Deus.


No momento em que você abandona os preceitos do Senhor, não está abandonando uma pessoa qualquer, mas o próprio Deus. Isso é muito sério, é preciso fazer um compromisso de vida para a sua família. No momento em que alguém, dentro da nossa casa, age com amor, percebemos que o ambiente é tomado por uma calmaria, muda o clima. Se você se propuser a reagir de forma amorosa, experimentará a paz. Não importa o problema, a reação tem de ser sempre a partir do amor. Ele é o antídoto contra a raiva e o rancor.


O perigo é cairmos no ressentimento. As mulheres são especialistas em guardar rancor, porque são movidas fundamentalmente pelo coração. Não alimente esse sentimento, porque ele fecha e tranca o seu coração. Cada pessoa tem um tipo de temperamento, mas Deus nos pede o autocontrole, para que não coloquemos a "explosão" que há dentro de nós para fora. É nessa hora que você deve deixar o Espírito Santo agir em você, curando as suas reações.


Tenha uma reação de fé, e dependendo da situação, aja com o silêncio, o perdão e a misericórdia. Deus lhe mostrará qual reação você deverá ter. Domine o seu jeito de ser. Quantos de nós temos reações descomedidas...

Você deve estar se perguntando por que eu estou dizendo isso a você? Quando deveria ser seu marido ou filhos que deveriam saber disso, mas Deus escolheu para que você vivesse isso hoje, para que desse o primeiro passo, aprendendo a dominar a si mesmo, principalmente, o "sangue quente" que corre em suas veias.


Construa uma família de paz dentro de casa e todos baterão à sua porta para saber qual é o segredo da felicidade. Se você quiser ter uma família cheia de vida, reaja!

“O fruto do Espírito Santo é caridade, alegria, paz, paciência, afabilidade, bondade, fidelidade, brandura, temperança. Contra estas coisas não há lei” (Gálatas 5, 22-23). Cuidado com suas emoções, tenha autocontrole e você terá uma família como fonte da vida e construtora da paz. Só fale em sua casa com a linguagem do amor. Se você quiser comunicar vida nova em seu lar, terá de expressar a sua fé, porque nenhum ser humano é capaz de ser feliz sem Deus.


Nós, seres humanos, procuramos, sem cessar, a felicidade e o amor, e essas virtudes estão na família. Fale a linguagem do amor e a sua família encontrará a paz e tudo o mais.
Adriana Pereira

mesagem enviada por Gabriela Camargo de Laranjinha

sexta-feira, 3 de abril de 2009

Ser santo de calça jeans!

Ser santo de calça jeans
A coragem de tomar decisões definitivas
Ser jovem é muito bom. É nessa fase da vida que nossos sonhos desabrocham, é nessa fase da vida que queremos mudar tudo e todos.
Uma fase de fazer a diferença!
"Deus faz a diferença. Mais ainda: Deus nos faz diferentes, nos faz novos" (Bento XVI).
Unir minha jovialidade à certeza de que Deus está comigo é totalmente possível, Ele não me tira nada, pelo contrário, me dá tudo! Ele se faz meu amigo no presente e tem a minha história na Sua mão: nela segura firmemente o meu passado, com as fontes e os alicerces do meu ser; nela guarda ansiosamente o futuro e me faz vislumbrar a mais bela alvorada de toda a minha vida. É com essa mão forte que conto quando caio e não quero ficar largado no chão. Ele tem a voz que ecoa no silêncio do meu coração me acordando para a vida.
"Quando o jovem não se decide, corre o risco de ficar uma eterna criança!" (Bento XVI).
Não quero ser criança, quero crescer! Quero me decidir! Hoje me decido a ser santo! Santo de calça jeans.
Tomo a coragem de ter decisões definitivas porque sei que, na verdade, são as únicas que não destroem a minha liberdade, mas criam a justa direção, possibilitando-me seguir em frente e alcançar algo de grande na vida. Algo que me é garantido!
A vida eterna!
Dentre todas as minhas decisões! Encontra-se esta:
Quero ser santo de calça jeans.
Quero estar no mundo; e saber saborear as coisas puras e boas do mundo, mas que não quero ser mundano! Sou cristão! Sou católico! E me decido a amar esta Igreja que é viva e é jovem!
E você, qual a sua decisão?
Adriano Gonçalves (missionario da Canção Nova)

segunda-feira, 9 de março de 2009

Utopia - Padre Zezinho

Utopia - Padre Zezinho

Das muitas coisas
Do meu tempo de criança
Guardo vivo na lembrança
O aconchego de meu lar
No fim da tarde
Quando tudo se aquietava
A família se ajuntava
Lá no alpendre a conversar
Meus pais não tinham
Nem escola e nem dinheiro
Todo dia o ano inteiro
Trabalhavam sem parar
Faltava tudo
Mas a gente nem ligava
O importante não faltava
Seu sorriso, seu olhar
Eu tantas vezes
Vi meu pai chegar cansado
Mas aquilo era sagrado
Um por um ele afagava
E perguntava
Quem fizera estrepolia
E mamãe nos defendia
E tudo aos poucos se ajeitava
O sol se punha
A viola alguém trazia
Todo mundo então queria
Ver papai cantar pra gente
Desafinado
Meio rouco e voz cansada
Ele cantava mil toadas
Seu olhar no sol poente
O tempo passaE eu vejo a maravilha
De se ter uma família
Enquanto muitos não a tem
Agora falam
Do desquite, do divórcio
O amor virou consórcio
Compromisso de ninguém
Há tantos filhos
Que bem mais do que um palácio
Gostariam de um abraço
E do carinho de seus pais
Se os pais amassem
O divórcio não viria
Chame a isso de utopia
Eu a isso chamo paz.
http://www.youtube.com/watch?v=V30jzpTVFPo

Pensemos nessa música , e lutamos pelo valor das famílias e valorizamos a nossa a cada dia.
Eu siceramente amo e me orgulho por ter nascido em uma família simples mas que preserva valores e me ensinaram valores cristãos e a lutar por uma sociedade justa e fraterna e a dedicar em tudo que faço com amor e carinho.

Pense Nisso

E faço um desafio me escreva contando um pouco de sua família a que mas me tocar será puclicada no blog. mande para: alinefrederico_16@hotmail.com

Tamu Junto ....

Aline Frederico

sexta-feira, 6 de março de 2009




A Semente da Verdade
Certa vez um forasteiro ao passar por uma estalagem, entrou e sentou-se numa das mesas. Uma jovem que ali servia aproximou-se de si, cumprimentando-o enquanto lhe entregava o menu. Este pediu uma refeição ligeira que a jovem anotou.
Depois de ter comido, o forasteiro reparou que não trazia consigo dinheiro, pedindo à jovem que chamasse o estalajadeiro. Quando este se aproximou, disse-lhe:
«Não trago comigo dinheiro com que possa pagar esta refeição, mas se aceitardes poderei oferecer-vos estas duas sementes que contêm em si a Verdade Suprema e que me foram entregues directamente por Deus».
O estalajadeiro, honrado com tal oferta, aceitou.
Antes de sair, o forasteiro chamou a jovem que o tinha atendido de forma simpática e acolhedora, oferecendo-lhe, sem que ninguém o soubesse, a terceira semente que trazia consigo.
O estalajadeiro pegou então nas duas sementes e colocou uma dentro de um cofre e a outra num pedestal do templo para que a população pudesse louvar a Verdade Maior.
A terceira semente, aquela que o forasteiro dera à jovem que servia na estalagem, foi lançada à terra e regada com o amor que essa jovem dedicou a tal tarefa. E enquanto as pessoas se reuniam no templo para louvar a semente da Verdade Maior, e o grupo mais restrito se reunia secretamente para adorar a semente guardada no cofre, a jovem limitava-se caminhar até ao quintal onde, todos os dias, ia regar a pequena semente.
E os anos passaram...
O culto à semente do templo cresceu e espalhou-se pela região. Muitas eram pessoas, multidões imensas, que todos os anos caminhavam até ao templo para irem fazer as suas preces e os seus pedidos.
O outro culto, o da semente guardada no cofre, mais reservado, secreto e misterioso, crescia também, trazendo até ao núcleo central, depois de provas de admissão e rituais vários, muitas pessoas da região.
E enquanto os dois cultos cresciam, a jovem que trabalhava na estalagem passava parte do seu tempo a cuidar da semente que, entretanto, se transformara numa bonita árvore.
E foi então que um grande burburinho se levantou naquela aldeia quando foi anunciada a chegada de um enviado de Deus. Ele, o mesmo homem que anos antes entregara as sementes, entrou na estalagem e sentou-se numa das mesas.
O estalajadeiro, honrado com tal visita, dispensou todos os empregados para que fosse ele o único a servir aquele homem. Foi então que este, ao recusar o menu, disse:
«Servi-me a Verdade».
O estalajadeiro foi então buscar as duas sementes, trazendo-as até si:
«Aqui está a Verdade, Senhor».
O forasteiro olhou para ele confuso, dizendo:
«O que me serves, homem? Achais mesmo que posso comer estas sementes?»
Ao que o estalajadeiro respondeu:
«Mas, Senhor, não me haveis pedido para vos servir a Verdade? Ela aqui está; as sementes que me haveis oferecido.»
O homem levantou-se desapontado, dizendo, enquanto saía:
«Quando eu vos ofereci essas sementes elas eram a verdade, mas hoje a verdade é outra.»
E saiu da estalagem com fome, caminhando pela rua principal da aldeia.
Foi então que, ao passar pelo quintal de uma casa mais afastada, ele viu uma árvore robusta e, junto desta, uma jovem. Aproximou-se.
«Que árvore bonita...», disse ele num leve sorriso.
«Sim, mestre!», respondeu a jovem, reconhecendo-o. «Nasceu da semente que me haveis oferecido anos antes».
Ela aproximou-se então da árvore colhendo alguns frutos que lhe ofereceu, dizendo:
«Aqui está a Verdade que procurais».
Ele sorriu, retorquindo:
«Agora que haveis compreendido, não guardeis esses frutos num cofre para os proteger, nem os coloqueis num pedestal para os adorar, mas doai-os ao mundo para que no mundo uma nova verdade possa nascer.»
E aquele enviado de Deus partiu satisfeito, e sem fome, porque pelo menos uma pessoa tinha compreendido a razão da sua missão, e assim sendo, novos frutos, germinados de uma árvore nascida das mãos sábias de quem soube compreender a verdadeira razão de ser uma semente, iriam ser doados ao mundo saciando-o de uma longa fome.Autor Desconhecido

sábado, 28 de fevereiro de 2009

Ser Semente...

Ser Semente nos dias de hoje, é assumir com profundidade a VOCAÇÃO;
Ser Semente é fazer brotar a FÉ e a ESPERANÇA
no coração daqueles que já nem crêem mais;
Ser Semente é mostrar que mesmo nas diferenças podemos TRANSFORMAR;
Ser Semente é acender uma LUZ àquele que está aflito;
É dar ALEGRIA a quem não sorri mais;
É fazer com que nosso IRMÃO sinta um ombro AMIGO;
É tirar da dor para a CORAGEM;
Ser Semente é TRANSFORMAR o ambiente onde vivemos ou CONVIVEMOS;
Ser Semente é deixar-se PLANTAR;
É receber o calor da GRAÇA, da VIDA;
É deixar-se aos cuidados de DEUS,
pois ELE é o Senhor de todas as coisas, da nossa VIDA.
ELE que nos concede, a cada dia, mais um dia;
É ELE que transforma nosso lar, nosso trabalho, nossa FAMÍLIA;
Deixamos Sementes, ONTEM?
Semeamos Sementes, HOJE?
O que colheremos AMANHÃ?

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

"Escolho tudo!!!"

Santa Terezinha do Menino Jesus conta em História de uma alma(seu Diário), que sua amiga Leônia julgando-se muita crescida, decide dar suas bonecas a Tereza e a Celina, sua irmã. Celina pegou a menor parte, mas quando chegou a vez de Tereza, ela não pensou duas vezes e disse:"Escolho tudo", onde se apoderou da cesta sem nenhuma formalidade, e ela a nos trás esta reflexão:



"...Este pequeno episódio de minha infância é o apanhado de toda a minha vida. Mais tarde, quando se me tornou evidente o que era perfeição, compreendi que para se tornar santa era preciso sofrer muito, ir sempre atrás do mais perfeito e esquecer-se de si mesmo. Compreendi que na perfeição havia muitos graus e que cada alma era livre no responder às solicitações de Nosso Senhor, no fazer muito ou pouco por Ele, numa palavra num escolher entre os sacrifícios que exige. Então como nos dias de minha primeira infância, exclamei: "Meu Deus, escolho tudo." Não quero ser santa pela metade. Não me faz medo sofre por Vós a única coisa que me dá receio é de ficar com minha vontade. tomai-a vós, pois "Escolho tudo" o que vós quiserdes!..."



É assim que esta doutora buscou o Senhor, nas lembranças de sua infância, será que não está no momento de voltarmos aos primeiros dias com o Senhor?ao lugar do encontro?

O Senhor nos chama a ser Santo, mas definitivamente, não queira mos ser pela metade, ou de vez em quando, queiramos ser sempre, claro que será difícil, comece aos poucos, quando estamos com fome não comemos muito alimento de uma vez só, é colocado aos poucos: Alimentemo-nos do Senhor!!!

Comecemos em casa, na escola, no trabalho, na faculdade, sejamos gentis!!!!

Pois se formos fiéis no pouco o Senhor nos confiará mais!!!





Tamu junto,



Leticia!!

Ou santos ou santos!!

sábado, 7 de fevereiro de 2009

O que é amar?


Há no ar uma 'caricatura' do amor


O namoro é um aprendizado do amor. Fomos criados para viver esse sentimento. Sem ele o homem e a mulher não podem ser felizes. Mas, afinal, o que é amar? O que leva muitos casamentos ao fracasso é a noção falsa que se tem do amor hoje. Há no ar uma “caricatura” do amor. Se eu lhe der uma nota de cem reais falsa, você não aceitará, pois ela não vale nada, e você ainda poderia ser incriminado por causa dela. Se você construir uma casa usando cimento falsificado, cuidado porque ela poderá desabar sobre a sua cabeça. Da mesma forma, se você levar para o casamento um amor falso, ele certamente desabará, pois o “cimento” da união é o amor. Para mostrar bem claro o que é amar, vamos iniciar mostrando o que não é amar. Amor não é egoísmo, isto é, preferência por mim, mas pelo outro. Se você come uma fruta com gosto, não pode dizer que a ama. Se você treme de paixão diante de uma menina e lhe diz : “eu te amo”, esteja certo de que você está mentindo, pois essa tremedeira é sinal de que você quer saciar o seu ego desejoso de prazer. Isso não é amor, é paixão carnal, é egoísmo. Se você está encantada com a beleza dele e se desdobra em declarar o seu amor por ele, saiba que isso também não é ainda amor, pois amor não é pura emoção ou sentimento.

Amar é muito mais do que isso, pois não é satisfazer a si mesmo, mas ao outro. Quando você disser a alguém “eu te amo”, esteja certo de que você não quer a sua própria satisfação ou felicidade, mas a do outro. Cuidado com as “caricaturas” do amor, porque estas são falsas e não podem fazer a felicidade do casal. Todo jovem tem sede de amar, mas, muitas vezes, o seu amor é mascarado e se apresenta falso e perigoso. Amar não é apoderar-se do outro para satisfazer-se; é o contrário, é dar-se ao outro para completá-lo. E para isso é preciso que você renuncie a si mesmo, esqueça de si mesmo. Você corre o risco de, insatisfeito, querer apaixonadamente agarrar aquilo que lhe falta; e isso não é amar. Assim o amor morre nas suas mãos. Você só começará a compreender o que é amar quando a sua vontade de fazer o bem ao outro for maior do que a sua necessidade de tomá-lo só para si, para se satisfazer.

As paixões sensíveis da adolescência não são o autêntico amor, mas a perturbação de um jovem que encontra diante de si os encantos e a novidade da masculinidade ou da feminilidade. É fácil entender que aqueles que quiserem construir um lar sobre esse chão de emoções estarão construindo uma casa sobre a areia. Muitos casamentos desabaram porque foram realizados “às cegas”, sem preparação para que houvesse harmonia, sem o aprendizado do amor. Amar é dar-se, ensina-nos Michel Quoist. É dar a si mesmo ao outro para completá-lo e construí-lo. Mas para que você possa verdadeiramente dar-se a alguém, você precisa primeiro “possuir-se”. Ninguém pode dar o que não possui. Se você não se possui, se não tem o domínio de si mesmo, como, então, você quer dar-se a alguém?

Se o seu coração bate acelerado diante de alguém que o atrai, isso é sensibilidade, não chame ainda de amor. Se você perdeu o controle e se entregou a ele, isso é fraqueza, não chame isso ainda de amor. Se você está encantada com a cultura dele, fascinada pela sua bela carreira e já não consegue mais ficar sem a conversa dele, isso é admiração, ainda não é amor. Mesmo que você esteja, até às lágrimas, diante de um fato chocante, isso é mais sensibilidade do que amor. Amar não é “ser fisgado” por alguém, “possuir” alguém ou ter afeição sensível por ele, ou mesmo render-se a alguém. Amar é, livre e conscientemente, dar-se a alguém para completá-lo e construí-lo. E isso é mais do que um impulso sensível do coração; é uma decisão da razão. Por isso, amar é um longo aprendizado, não é uma aventura como a maioria pensa. Não se aprende a amar trocando a cada dia de parceiro, mas aprendendo a respeitá-lo, tanto no corpo quanto na alma. Amar é uma decisão. E a decisão não é tomada apenas com o coração, empurrado pela sensibilidade. A decisão é tomada com a razão.

Quando amamos de verdade, nos tornamos livres de fato, pois o amor nos liberta de nós mesmos e das coisas que nos amarram.

Felipe Aquino

domingo, 1 de fevereiro de 2009

Amar é simplesmente doar!


Se a fosse frase a cima fosse tão fácil assim, não viria esses um questionamentos, porque que nosso orgulho não nos deixa doar-se ao outro? Porque não amamos as pessoas que nos damos bem? Se Jesus nos diz: “Ame teu próximo com a ti mesmo!”.

É difícil saber por que somos tão mesquinhos de amor, temos um coração cheio de amor para entregar a nosso próximo e muitas vezes entregamos só para quem está perto de nós e que nos faz tão bem. E amar é doar-se da maneira que você doa a quem te faz bem, não precisamos demonstrar a uma pessoa que não é muito próxima aquilo que demonstramos ao nossos amigos, que é diferente de amar quem você já conhece, uma das coisas que devemos fazer é respeita-la como ela é, não criar preconceito, ser generoso, dar aquele sorriso a uma pessoal cabisbaixa.

Não é um amor tão intenso, como com nossos amigos e família, mas um amor saudável.

Amando seremos pessoas melhores e obedeceremos ao que DEUS nos pede “Ama teu próximo como a ti mesmo”. Obediência é uma virtude que DEUS nos entrega para que usarmos nosso livre arbítrio, mas sempre obedecendo os mandamentos e os ensinamentos de Jesus em nosso dia - dia.

Talvez devemos em nosso dia - dia pensar como Santa Terezinha: “Quero viver o céu aqui na terra fazendo o bem” e acrescento a frase amando.

Aline Frederico.

sábado, 31 de janeiro de 2009

ABAIXO AO ORGULHO...

Qual o significado de tanto orgulho aos quais as pessoas tem?Que importancia que isso trará a elas?
Muitas pessoas são orgulhosas devido aos seus bens materiais, a sua sabedoria e também pelo conhecimento que acham ter da vida.Mas se esquecem que quem deu tudo isso a elas foi Deus.Ninguém adquiriu tudo isso sozinho, mas sim pela ajuda de Deus.

Todos ou quase todos nós sabemos que o que Deus mais preza é a HUMILDADE.
O Senhor nos fez a Sua imagem e semelhança para exercer o amor mútuo, através da UNIDADE, não para sermos pessoas orgulhosas que se acham sempre donos ou senhores da razão, que nunca precisam de ninguém.Quem adora o ORGULHO e a INDIVIDUALIDADE é o diabo pois foi por esses motivos q foi expulso do céu por Deus.
O Senhor exalta os humildes de coração e de alma e são essas pessoas as quais Deus chama para "trabalhar" com Ele. Vc pode ter mil e um defeitos, mas exercendo a HUMILDADE que anda junto com a CARIDADE, o Senhor alegra Seu coração.
Por isso digo a vc irmão, renuncie a todo orgulho que pode ter em seu coração.Tudo que venha a fazer, faça somente pela honra e glória do Senhor e nunca para sua honra e tão pouco para sua glória. Renuncie ao seu olhar de superioridade para com o próximo, que este seja tão sereno e dócil quanto ao de Jesus .Que de sua boca não saia palavras que te exalte, que machuquem profundamente aqueles que estão ao seu lado,ao contrário, peça a Deus que de sua boca só saiam palavras de amor, de conforto e que elevem sempre ao Poderoso Nome de Jesus.
Ao encontrar um irmão que está mais fraco que vc, ajude o a se fortalecer em nome do Senhor Jesus;
Ao encontrar alguém triste,alegre o semblante desse irmão colocando um sorriso em sua face;
Ao encontrar pessoas que saibam menos que vc, ensine as tudo que vc conhece.
Quebre o orgulho que está dentro do seu coração ao qual impede vc de ser uma pessoa melhor. Se possui dúvidas pergunte sempre pra quem tem as respostas, nunca queiras ser o "sabe tudo".
Abra a porta do seu coração e deixe ser revelados os seus medos, seus anseios e problemas da sua vida , para que quem esteja ao seu lado possa ajuda lo e para que vc tbm possa ajudar os outros.Então verás o quanto isso te fará bem e te tornarás uma pessoa melhor,pois é dando que se recebe,é perdoando que se é perdoado e é morrendo que se vive para a vida Eterna.
Não deixe que o orgulho esconda o que vc tem de melhor, que camufle o seu verdadeiro coração, pois lembre se que Jesus o conhece intimamente e espera que vc O conheça tbm. E só chega ao coração de Jesus quem possui um coração puro, sem máscaras......sem ORGULHO.

rapha zamai................